22/09/16

Setembro Amarelo, mais profundo do que você imagina


Olá pessoas lindas, hoje eu estou aqui para falar sobre um assunto sério que tem um propósito lindo: O Setembro Amarelo ♥

Eu acredito que a maioria de vocês o tem acompanhado durante todo esse mês através das redes sociais, e eu gostaria de dizer que fiquei realmente muito orgulhosa com os resultados que essa campanha gerou. 

Aliás para você que está meio perdido, o Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ela ocorre todo ano no no mês de setembro, desde 2014. (Site Oficial)

Não, não é frescura. Não, não é imaturidade. Não, não é querer chamar atenção. Por favor, se algum dia você usou/usa esses argumentos, eu desejo do fundo do meu coração que você pare agora! A taxa de vítima de suicídios é maior do que as vítimas de AIDS e a maioria dos tipos de câncer. 

Transtornos mentais são constantemente tratados como um tabu ainda hoje, o que faz a família cegar-se para problemas que podem estar dentro de casa. Muitas vezes o individuo dá sinais de que nada está bem e o que vemos como resposta é o seguinte: 


Vale lembrar que uma pessoa não é levada pelo suicídio apenas porque está com depressão. O suicídio é uma consequência da maioria desses problemas listados acima. E muita das vezes a pessoa esconde ao máximo esses sentimentos (se destruindo ainda mais internamente), para evitar frases como essas que acabe o deixando pior. 

O lema da campanha é: "Falar é a melhor solução", e eu acho isso incrível, porém um pouco arriscado. A pessoa que constantemente tem pensamentos suicidas ela não tem essa confiança para simplesmente contar o que está acontecendo na sua cabeça. Desde pequenos somos alertados que "Os pais sãos nossos melhores amigos" porém como seguir quando exatamente as pessoas que deveríamos conversar abertamente se vira contra nós? Fazendo pouco caso de algo que está literalmente te arrastando para morte? Ou simplesmente não estão atentos ao que acontece? São perguntas que normalmente tem respostas como:

"Ah, mas eu sei quando meu filho está mal."

"Ele nunca deu sinais."

"Mas ele está sempre sorrindo."

"Ele deveria ter me contado."

"Toda tristeza tem motivo, no máximo quer chamar atenção."

"Já parou pra pensar que esse motivo é idiota? Há pessoas bem piores que você." 

"Você precisa arrumar algo pra fazer. Vai trabalhar ou estudar que isso passa." 

É pesado né lendo assim. Tenho certeza que você conhece/já foi/é uma pessoa que já falou essas frases, então me prometa que nunca mais vai usar coisas do tipo sem antes saber o que realmente está acontecendo.

Como eu disse antes, muita das vezes a pessoa sabe que não está bem. Ela tanto NÃO QUER chamar atenção, que ela vê que aquilo não é normal, e no máximo até tenta demonstrar um lado que pede incansavelmente por socorro, mas ela é desprezada, e isso a faz colocar uma "máscara" e seguir como se nada tivesse acontecido. O problema dessa máscara é que depois de algum tempo se torna insuportável, até mesmo para a própria pessoa, é quando os problemas chegam ao extremo de explodir com as pessoas ao seu redor ou o outro extremo que é o suicídio. 

Percebem como é algo mais profundo do que uma simples campanha? Isso vai além de um mês dedicado a isso, é um tabu a ser quebrado onde nós devemos nos sensibilizar para com os outros. Não só o suicídio, mas o percurso que leva até ele que é cruel e hostil. É um assunto que se assemelha ao mar, onde cada vez você é puxado mais para o fundo e não há nada para se agarrar. Precisamos nos dedicar a isso não só durante um mês, mas por toda a vida. 


Alguns parágrafos acima eu disse sobre achar arriscado o lema da campanha, então deixe-me dissertar um pouco sobre isso. Não é seguro que uma pessoa com estes problemas fale tudo o que sente para alguém que não tem nenhum conhecimento sobre o problema. É claro que ao menos um "Eu não me sinto bem", já ajuda bastante mas é necessário que o desabafo seja com pessoas que tenham um estudo amplo e vão saber instruir corretamente as pessoas em cada caso. Apenas um profissional fará o reconhecimento do real problema e assim poderá o ajudar. 

Porém, há coisas simples que possam amenizar algumas situações, tanto que várias foram panfletadas  durante toda a campanha que podem SIM ajudar uma pessoa em um dos momentos mais cruéis de uma crise. Eu acompanhei várias, mas decidi colocar apenas uma série resumida e explicativa, que a página do facebook Moletom disponibilizou a pouco tempo. 






Ainda na onda do setembro amarelo, ilustrei algumas dicas importantes não só para pessoas neuroatípicas em crise, mas para você que conhece uma, saber dicas simples que possam amenizar essas situações P.S: Essas dicas servem apenas para TENTAR AMENIZAR. Problemas psicológicos são coisas SÉRIAS e, em muitos dos casos, precisam de acompanhamento com especialistas. (Moletom)
E antes de terminar essa postagem, eu peço para que vocês fiquem atentos com as pessoas ao seu redor e principalmente consigo mesmo. Lembrem-se que sempre há outra solução, e que existem sim outras pessoas que podem ajudar a contornar o pior dos seus problemas certo?! Não hesite em pedir ajuda e se você se sentir desconfortável de falar com as pessoas ao seu redor, um profissional sempre estará a sua disposição.

Você é importante para alguém e você faz diferença SIM! Nós estamos aqui com você e por você viu?! 

10/09/16

TAG | Eu amo k-pop ♥


♥ OI ♥ OI ♥ OI ♥ Quem aí se lembra de Chocolate Love? AAA♥♥ Saudades define ♥♥

Sim, aqui estou eu depois de milênios pra conversar com vocês, e não só vir com textos e tudo mais. Queria aproveitar e dizer que estou pensando em mudar o layout do blog, mas não sei ainda. Sabe aquela indecisão? Pois é. Enfim, como eu realmente queria postar alguma coisa aqui, acabei achando no blog da Laine, essa tag lindinha e bem "atual" pra poder responder.

Não é nenhuma novidade que o k-pop daqui uns dias vai dominar o mundo, e que cada dia mais ele está ficando mais falado, vejo isso principalmente no twitter que quase todos os dias tem hashtags nos trends. Vou mentir não, adoro ♥

Pensando nisso e em como eu realmente voltei pros meus kpopinhos, vamos ver logo a tag!

Regras
• Dar créditos ao Kawaii Corner
• Repassar para no mínimo três blogs
• Não mudar as regras

1. Como você conheceu o k-pop? Faz quanto tempo?

Eu realmente não me lembro como eu conheci, mas foi na mesma época em que eu estava viciadíssima em vocaloid, e em algum momento da minha vida eu acabei vendo algum MV. Tem aproximadamente 3 a 4 anos que eu conheço o k-pop. 

2. Qual foi a primeira música de k-pop que você viciou?




3. A música mais recente que você viciou?



4. Seu ou sua primeiro Bias?


Key - SHINee, na época eu nem sabia o que significava bias haha!


5. Atualmente, sua banda de k-pop predileta.


Bangtan Sonyeondan ♥

6. Seu ou sua ultimate bias.


Min Yoongi ♥ 

Pode parecer bem bobo, mas se não fosse por Min Suga, eu jamais teria voltado pro mundo do Kpop. Lembro como se fosse ontem. | FLASHBACK ON | Lá estou eu humildemente passando os canais, quando cai na Play Tv. O MV de Dope começa e pouco depois um loirinho mando um rap maroto aparece. Eu viro para minha mãe e digo: "MÃE OLHA ISSO QUE PERFEITO!". Ela concorda e nós terminamos de ver. | FLASHBACK OFF | E foi graças a Yoongi que estou hoje respondendo essa tag, e sofrendo com as teorias de WINGS.


7. Seu boy-group e girl-group predileto.




Monsta X e Hello Venus ♥

8. O k-group que você mais detesta?

Depois de um tempo eu ganhei experiência o suficiente pra não dizer que detesto x grupo. Não é porque eu não gosto agora, que eu não vá gostar no futuro, então deixa essa em off. 

9. O grupo de k-pop mais recente que você conheceu?


Lovelyz ♥ Elas são tão fofinhas que dá vontade de morder cara. 

10. A última música de k-pop que você escutou?


Eu culpo minhas unnies por terem me mostrado o pratice desse MV. Depois disso eu não consigo parar de escutar, é muito bom gente SOS!

Os blogs indicados
• Eu gostaria de deixar a tag em aberto e quem responder me mandar o link que eu vou adorar ler ♥ 


Um beijo e um queijo procês♥♥

06/09/16

Viver, saca?!

Dedico esse texto a meu amigo e fiel escudeiro, J. ♥
Hoje bateu uma vontade de entrar no meu carro, passar na sua casa e te buscar para comermos em algum lugar foda, com um showzinho ao vivo. Nada de mais, apenas viver. A rotina está cada vez mais intensa. Escola, trabalho, projetos para se entregar, sentimentos e sensações a flor da pele. Isso acaba me matando cada vez mais, pelo simples fato de que vou continuar seguindo essa mesma rotina até o dia da minha morte. Bom, talvez nem tanto mas vai chegar um momento em que vou olhar para trás e perceber que não vivi o suficiente, e gastei minha vida inteira em prol de assuntos impostos por uma sociedade restrita (lê-se também: massacrante, impetuosa, repugnante).

Sabe, eu quero o prazer de poder vestir um short e uma chinela, sentar no banco central da praça e sentir o vento bater em minhas canelas, enquanto me dou ao luxo de pagar cinco reais em um algodão doce, sentindo a serotonina aumentar a cada pedaço do pedacinho de nuvem colorida que ponho em minha boca. 

"Acredito que este dia não pode melhorar" pensarei comigo, mas automaticamente me esquecerei deste, ao ver a garota esguia, morena, de cabelos pretos e um óculos da mesma cor se aproximar. Ela se acomodaria ao meu lado e roubaria um pedaço da minha nuvem colorida. Um sorriso grande surgiria no meu rosto e eu contornaria sua fina cintura com meu braço e beijaria sua bochecha. Neste momento não só meus níveis de serotonina estariam altos, mas também a ocitocina e a dopamina se juntariam formando o trio perfeito, me levando a um estado conhecido como amor. 

Não tem nada de mal e de cruel em querer um tempo para si e para as pessoas que te fazem bem. Quero me sentir livre e não seguir fielmente o que me fora imposto. Quero beber até passar mal no dia seguinte. Quero dançar a música mais ridícula que puder existir. Quero cantar com a voz alta e desafinada para qualquer um ouvir. Quero experimentar um cigarro e tossir na primeira tragada. Quero sair no meio da noite, e declarar meu amor por aquela idiota que insiste em não enxergar que eu a amo. Quero comprar o maior sanduíche do "Dogão", e depois pedir por uma sobremesa. Olhe bem, eu não tenho mais 16 anos, já sou maior de idade, eu posso fazer essas coisas certo? Não que eu me orgulhe disso, pois me sinto péssimo em ser um adulto agora, mas esse é o ciclo e a única coisa que eu não quero é matar a criança e o adolescente que ainda existe em mim. 

Eu só quero viver, saca?! 

01/09/16

Dica de ano novo: Série "the inbetweeners"

UHAUHA, com essa piadinha sobre finalmente agosto ter acabado, que eu venho indicar essa série para o primeiro dia do ano! Se você é fã de séries de tevê como Friends, How I met Your Mother ou The Big Bang Theory? Então vai adorar o seriado The Inbetweeners! Também disponíel na Netflix, esse seriado de humor colegial coloca você nas aventuras adolescentes de quatro amigos que buscam ter alguma popularidade na escola, além de criarem vários planos mirabolantes e situações hilárias para conseguirem beijar alguma garota.

A série inglesa tem ainda uma trilha sonora que vai tocar o coração de amantes do brit pop e indie rock! Se você adora festinhas em casa com os amigos, aventuras de carro pela estrada e toda aquela pegada colegial de filmes como DUFF e Meninas Malvadas, essa série vai mostrar pra você que os garotos também passam grandes apuros! (confesso que acho que eles dariam uma ótima banda de rock)


A série tem 3 temporadas na Netflix e é uma ótima pedida para as férias, já que seus episódios são curtos e divertidos! Fica aqui minha recomendação e a página do imdb, espero que se divirtam assistindo! Beijão ♥
Próxima Página Home
© Sekai Bakawaii 2012 - 2016 © Todos os direitos reservados.
Criado por Giulliana Cristina - Tecnologia do Blogger.